Higiene e Segurança Alimentar

Serviços Prestados

  • FORMAÇÃO:

 ⇒ Implementação de sistemas HACCP (8 horas)
 ⇒ Boas práticas de HSA (4 horas)
 ⇒ Formação no local de trabalho (2 horas)
 ⇒ Formação à medida (4/8 horas)

  • CONSULTORIA:

 ⇒ Implementação dos Pré-Requisitos do Sistema HACCP
 ⇒ Implementação de Sistemas de Segurança Alimentar com enfoque nos
      princípios do HACCP
 ⇒ Elaboração de Manuais de Boas Práticas de Higiene e Fabrico

  • AUDITORIAS:

Avaliação do estado das empresas em matéria de higiene e segurança alimentar bem como o grau de cumprimento dos requisitos legais
 ⇒ Auditorias de Diagnóstico
 ⇒ Auditorias de Acompanhamento
 ⇒ Elaboração de um relatório com a avaliação global do estabelecimento.

  • ANÁLISES:

Monitorização dos pré-requisitos do Sistema HACCP
 ⇒ Kits de avaliação rápida (manipuladores, superfícies e equipamentos);
 ⇒ Serviço de Recolha e Análise Laboratorial para verificação da
      higienização das superfícies, equipamentos e higiene pessoal (em
      laboratórios acreditados)

Segurança Alimentar

A Segurança Alimentar surge actualmente como uma das principais preocupações da Indústria Alimentar. Tal advém da grande preocupação do consumidor com os alimentos que come actualmente. Bem como do receio que estes não sejam seguros para a saúde humana, ou seja que não sejam inóquos. Assim, a Segurança Alimentar é, cada vez mais, um requisito fundamental para os consumidores. Devido a esta maior preocupação, a segurança dos alimentos tornou-se numa das prioridades para todos os intervenientes no sector alimentar. Promover e garantir a segurança alimentar é hoje em dia uma exigência em qualquer serviço que envolva o fornecimento de alimentos como forma de garantir a confiança dos Clientes e Consumidores.

O Regulamento (CE) 852/04, de 29 de Abril de 2004, que entrou em vigor em todos os Estados Membros em 01 de Janeiro de 2006, prevê que todos os estabelecimentos do ramo alimentar sejam obrigados a implementar um sistema de Segurança Alimentar. Este diploma estabelece que os empresários do sector alimentar devem aplicar os princípios do sistema HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Points) em todas as fases de produção, manipulação, transformação e distribuição de géneros alimentícios.

O HACCP, que pode ser traduzido como Sistema de Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos, consiste num método preventivo que garante a produção de alimentos seguros, sendo uma importante ferramenta na Segurança Alimentar. A sua implementação previne/minimiza os riscos alimentares, através da eliminação ou redução da probabilidade de ocorrência de uma eventual toxinfecção alimentar. A análise de potenciais perigos para a saúde dos consumidores nas actividades do sector alimentar, a identificação das fases/ locais onde esses mesmos perigos podem ocorrer e a decisão de quais são críticos para a saúde do consumidor são os principais objectivos do HACCP. Esta metodologia permite que as entidades se focalizem nas fases e condições de produção críticos para a segurança alimentar, assegurando através do seu controlo que os seus produtos são seguros em termos de saúde dos consumidores. O HACCP é passível de adaptação às diferentes necessidades de gestão de cada empresa, aplicável a todas as fases da produção, transformação e distribuição de géneros alimentícios, independentemente da dimensão e estrutura do processo.